sábado, 11 de dezembro de 2010

Os 100 anos de Noel Rosa

Noel Rosa faria 100 anos se aqui estivesse
Por Antonio Siqueira



Hoje é o aniversário de um dos maiores precursores da musica popular brasileira, o ídolo máximo de Francisco Buarque de Holanda e ícone inspirador de 5 gerações da música popular brasileira; hoje, se estivesse vivo, Noel Rosa faria 100 anos.

Noel Rosa viveu apenas 26 anos e produziu músicas por menos de oito anos. Foi o suficiente para imprimir seu nome na história da música brasileira como autor de alguns dos maiores sambas de todos os tempos. Ele nasceu a exatos cem anos, em 11 de dezembro de 1910, num parto difícil. O fórceps deixou um sinal no maxilar deformado, marca registrada. Filho de um casal de classe média baixa do bairro carioca de Vila Isabel, o garoto feio e franzino aprendeu a tocar bandolim com a mãe Marta. Estudou no tradicional Colégio São Bento. Na adolescência começou a tocar violão nos círculos boêmios do Rio de Janeiro, com lendas da malandragem como João de Barro e Almirante, e entrou em contato com o então nascente samba dos morros e dos quintais do bairro do Estácio.

O Arte Vital não poderia deixar essa data passar sem as devidas homenagens. Noel era arte de criar, compor, de agregar em versos simples e harmonias complicadas, o que vemos cotidianamente, mas que, talvez, nossa sensibilidade não atinja. Parabéns à arte da música...parabéns Noel, onde quer que você esteja.



Chico Buarque - Tres Apitos 




-----------------------------------------------------------------

Amostra Grátis 120 x 240 - www.lideraonline.com.br

-----------------------------------------------------------------

4 comentários:

Anônimo disse...

Salve Noel! Grande lembrança!

Eloy

Dayana disse...

A história da vedadeira musica brasileira tem em Noel o seu grande alicerce.

Celso Lins disse...

Noel foi o primeiro "Crazy Dark" da musica brasileira. Morreu de birita...literalmente!

Silvia disse...

Realmente...assisti um negócio perturbador do Noel Rosa no Canal Brasil...pretty cool..

Postar um comentário

Diga-me algo