segunda-feira, 11 de junho de 2012

O pincel vivo de Jean Claude Monet

Impressionante ao Extrêmo
   Por Antonio Siqueira



Jean Claude Monet
fotografado por Nadar
- 1899

Um dos primeiros quadros de Jean Claude Monet“Impression sunrise”, ou Impressão ao nascer do sol, de 1873, derivou a expressão Impressionismo.  Não menos impressionante foi o fato de ter acontecido após uma crítica feita a este mesmo quadro pelo pintor e escritor Louis Leroy: "Impressão, nascer do Sol” – eu bem o sabia! Pensava eu, justamente, se estou impressionado é porque há lá uma impressão. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede é mais elaborado que esta cena marinha." Assim mesmo, de forma pejorativa e zombeteira. Como tudo que é fenomenal se origina  a partir do escárnio, com  este parisience nascido em 1840 e que passou pelo menos 65 anos produzindo o que hoje é o maior legado existente das artes plásticas, não podia ser diferente.

    Monet viveu 86 anos e deixou um dos maiores, ou senão, o maior legado das artes plásticas em todo o mundo. Foram quase uma centena de fases: apaixonado, crítico, escarnecedor, invernal, humanista, naturalista, enfim...O que pontuava a obra deste gênio era a simplicidade e, ao mesmo tempo, a plênitude e exuberancia de seus traços. Na sequência de quadros na fase “Efeitos da Neve”, Monet nos mostra o quanto pode ser belo e o quanto há de poesia no inverno desolador e em suas paisagens.

      Monet teve uma catarata no fim da sua vida. A doença o atacou por causa das muitas horas com seus olhos expostos ao sol, pois gostava de pintar ao ar livre em diferentes horários do dia e em várias épocas do ano, o que foi outra característica do Impressionismo. Durante sua doença Monet não parou de pintar, - usou nessa época de sua vida cores mais fortes como o vermelho-carne e vermelho goiaba, cor tijolo, entre outros verdes, rosas, vermelhos e cores mais fortes. Em 1911, com o falecimento de Alice e seu problema de visão, Monet perdeu um pouco a vontade de viver e pintar. Sua vontade só seria animada com a amizade de Georges Clémenceau, que lhe escrevia cartas de apoio.

     Monet morreu em 1926 e está enterrado no cemitério da igreja de Giverny, departamento de Eure, na Alta Normandia, norte de França. Seu legado é algo imprescindível para a história das artes mundo a fora.


English Version


Impressive to the Far

One of the first paintings of Jean Claude Monet's "Impression Sunrise" or Impression Sunrise, 1873, the term Impressionism was derived. No less impressive was the fact that it happened after a critique of this same picture by the painter and writer Louis Leroy: "Impression, sunrise" - I knew it! I thought, rightly, if I'm impressed is because there is a print. And that freedom, which gently brush! A wallpaper is more elaborate than this scene navy. " Likewise, in a derogatory and mocking. As everything is phenomenal originates from the scorn with this Parisian born in 1840 and who spent at least 65 years producing what is now the largest existing legacy of fine arts, could not be otherwise. Monet lived 86 years and left one of the largest, or else, the greatest legacy of the arts worldwide. There were almost a hundred phases: passionate, critical, scoffer, winter, humanist, naturalist, so ... What punctuated the work of this genius was the simplicity and at the same time, the fullness and exuberance of its features. Following frames do in "Effect of Snow," Monet shows us how beautiful and how much can be no poetry in the winter and bleak landscapes. Monet had cataracts in one end of his life. The disease attacked him because of the many hours with his eyes the sun, as he liked to paint outdoors at different times of day and at various times of year, which was another characteristic of Impressionism. During his illness has not stopped painting Monet - used at the time of your life stronger colors such as red meat and red guava, colored brick, and other greens, pinks, reds and stronger colors. In 1911, with the death of Alice and her poor eyesight, Monet a bit lost the will to live and paint. His will only be encouraged by the friendship of Georges Clemenceau, who wrote him letters of support. Monet died in 1926 and is buried in the Giverny church, department of Eure, Upper Normandy, northern France. His legacy is something essential to the history of the arts around the world.


Jean Claude Monet - Os efeitos da neve





Musica: "To Go Beyond II" - Enya
Imagens: Série "Snow Effect" - Jean Claude Monet


7 comentários:

Anônimo disse...

Show! Não pare!

Anônimo disse...

Maravilha de Monet!!!

Martha Sandroni

Márcia Cristina disse...

Toninho,
Ficou perfeito,ao som dessa belíssima música.
Amo!
Beijão

Anônimo disse...

As luzes que ele produzia com este "Pincel Vivo" eram impressionantes, de fato. Vídeo soberbo, texto irreprensível! Arte Vital mexe com vídeos também? Que massa!
Luana BH

Osvaldir Sodré da Silva disse...

Poder de sintetize é isto! Enya valorizou mais ainda, até pelo fato de que ambos, viram na arte, algo maior que seus nomes.

Anônimo disse...

Perfeição no texto e no vídeo um casamento belíssimo com esta canção maravilhosa da Enya e a magnitude dos quadros de Monet. Magnífica matéria!

Rodrigo

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário

Diga-me algo