quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Um poema ainda existe e é lírico, cósmico, quântico, eterno ...


Realinhamento
por Antonio Siqueira
















Sou um gato que metaboliza o dia e consome a noite vadia...
A luz enche-me os olhos com sua luz fria.
Vejo na escuridão, caminho sobre as águas inundado de paixão,
Criando asas.
Sou aquele cujo o afeto por permanece...
Lírico, cósmico, quântico, eterno coração.
Sou granizo, sou amálgama, sou vulcão.
Vou de encontro ao desconhecido, retorno e resgato o que é meu.
Sou romano, sou etílico, sou cigano, sou plebeu.
Trago de volta as canções,
Miro em tua boca, teu sorriso...
No mar dos teus olhos encontro o meu farol.



3 comentários:

Márcia Cristina disse...

Sem palavras... "^^"

Antonio Siqueira disse...

;)

Anônimo disse...

Alguém já lhe disse que és um poeta com qualidades irretocáveis?

Amancio

Postar um comentário

Diga-me algo