domingo, 20 de julho de 2014

Não Pare de Acreditar

Helloooooo

Em 1973, Neal Schon e Gregg Rolie, que eram músicos que acompanhavam o guitarrista mexicano CARLOS SANTANA, formaram a GOLDEN GATE RHYTHM SECTION com intuito de servir de banda de apoio para artistas que se apresentavam na área de São Francisco-CA.



Rapidamente, a banda abandonou a ideia de dar suporte para outros artistas e passou a desenvolver um trabalho voltado para o JAZZ-FUSION.

A assinatura de um contrato de gravação com a COLUMBIA RECORDS e um novo nome seriam os próximos passos naturais para o grupo.

A partir de 1975 começaram a se apresentar com o nome que os tornaria conhecidos mundialmente: JOURNEY.

As vendas do primeiro álbum, JOURNEY (1975), e de seu sucessor, LOOK INTO THE FUTURE  (1976), foram decepcionantes.

A gravadora então impôs que a banda fizesse um trabalho mais comercial.

NEXT (1977) é lançado com faixas mais curtas e vocais, numa clara tentativa de tornar a banda mais comercial. Mais uma vez, as vendas foram desapontadoras.

Preocupada em não desperdiçar o talento de músicos tão bons, a COLUMBIA novamente interviu e dessa vez propôs uma mudança completa de estilo. Um cantor, com fortes características como frontman, deveria ser incorporado a banda.

Em 1977, JOURNEY apresentou seu novo cantor: Steve Perry.


A límpida e absurdamente potente voz de tenor de PERRY acrescentou a banda um claro viés POP. As vendas de seus próximos álbuns, INFINITY (1978), EVOLUTION (1979) e DEPARTURE (1980) tiveram um aumento significativo. O grupo começa, nessa época, a frequentar as paradas de sucesso.

Em 1979, Gregg Rollie pela segunda vez deixa uma banda de sucesso. Jonathan Cain é seu substituto.



Após o lançamento do álbum ao vivo, CAPTURED (1980), a banda lançaria seu maior sucesso ESCAPE (1981). Puxado pelas canções Don´t Stop Belevin´e Open Arms, as vendas dispararam e o grupo passa a ter status de superstars, apresentando-se através dos EUA em gigantescas arenas.



FRONTIERS (1983) segue o mesmo caminho do lançamento anterior e vai para o topo das paradas.

Claramente, a entrada de Steve Perry para a banda, redefinindo seu som, foi o elemento catalisador para todo esse sucesso.

Naquele momento Perry já era conhecido como THE VOICE



Em 1986, já sem o baixista Ross Valory e super-baterista Steve Smith, lançam RAISED ON RADIO, também com boas vendas.

Após a tour de RAISED ON RADIO, apoiada por músicos convidados, Perry, Schon e Cain resolvem por a banda em hibernação.

Os três integrantes lançam projetos, com alguma repercussão, mas sem atingir os patamares que o grupo conseguiu anteriormente.

TRIAL BY FIRE (1995) é lançado com a volta da formação mais famosa do grupo.

O single When You Loves A Woman  é indicado ao GRAMMY.

Pouco antes do incio da tour de TRIAL BY FIRE, Perry apresenta problemas de saúde.

Um acidente, durante uma escalada no Havaí, o coloca numa mesa de operação para colocar uma prótese em seu quadril. A recuperação seria longa.

Schon, Cain, Valory resolvem inciar a turnê sem Perry. 

Steve Augeri, um cantor com uma voz extremamente parecida com a de Perry, mas sem seu carisma, é colocado em seu lugar. 



Steve Smith também deixa a banda para se dedicar a sua banda de jazz, VITAL INFORMATION. Em seu lugar, assume as baquetas, Dean Castronovo, que já havia tocado anteriormente com Schon and Cain.

Parecia que a banda caminhava, a passos largos, para voltar ao ostracismo, se repetindo indefinidamente e vivendo de seu passado, quando, em 2006, Steve Augeri foi diagnosticado com INFECÇÃO CRÔNICA NA GARGANTA. Mais um caso médico com uma perspectiva de longa recuperação.

JOURNEY faz alguns shows que já estavam agendados com Jeff Scott Soto provisoriamente nos vocais. 

Mas um novo vocalista precisava ser encontrado.

Neal Schon não queria fazer audições para achar um novo frontman. Então, recorreu ao YOUTUBE em sua busca.

Alguns candidatos, sem sucesso, chegaram a ser testados. Nenhum deles satisfez Schon e Cain.

Em dezembro de 2007, Schon encerrou suas buscas. Nas Filipinas, encontrou Arnel Pineda.

Pineda era um órfão filipino que, após a morte da mãe, morou nas ruas de Manila e lutava por sua sobrevivência cantando, muitas vezes, em troca de comida.

Pineda viajou para os EUA, fez audições com a banda e foi anunciado como novo vocalista do JOURNEY.



A entrada de Pineda injetou um novo animo na banda que voltou a se apresentar em grandes arenas e a ter uma venda de álbuns melhor, apesar de não atingir os números de ERA PERRY

A história de Pineda é um conto de fadas moderno. Uma Cinderela do rock´n´roll. 

Isso faz a gente pensar que nesse mundo tudo é possível. A acreditar em contos de fadas e em sonhos se realizando. 

Existem por ai muitas histórias de gatos e gatas borralheiras, como Pineda, acontecendo a todo instante.

By the way, em junho passado, depois de 20 anos sem se apresentar, Steve Perry finalmente voltou aos palcos numa, sob todos aspectos emocionante, participação em um show da banda Eels.

Basta não parar de acreditar ou Don´t Stop Belevin´



4 comentários:

Antonio Siqueira disse...

"GOLDEN GATE RHYTHM"!!!
O xará abordou uma época de muita qualidade na música pop e de maneira bastante sucinta e caprichada. Quando a gente busca esta banda na web, ela aparece como Golden Gate Rhythm Machine Traditional Jazz Band e não é para menos, você descreveu perfeitamente a trajetória do caras e ela já mandou ver com Carlos Santana!!!

Fez parte da minha adolescência, rs. você mandou muito!!!

Abração

Anônimo disse...

UMA LEMBRANÇA MARAVILHOSA!

Marcelo - RJ

Celso Lins disse...

Muito muito bom!!!

Antonio Jorge Mendes disse...

Aos amigos, meus agradecimentos

Postar um comentário

Diga-me algo