sexta-feira, 25 de junho de 2010

Futebol é arte sim, mas às vezes é um jogo chato pra cacete...

Futebol X Virose: combinação letal
Por Antonio Siqueira










E olha que tentei. Ver o jogo foi difícil com 38 e blau de febre, mas deu para perceber que o Brasil sem o meio campo e o ataque titulares, não rende, não cria. Fora a bola na trave do Nilmar e as duas grandes defesas do Julio Cesar (dignas da posição de Number one in the world que ostenta), Nada a acrescentar. A não ser a demora excessiva que todo técnico de seleção brasileira tem em mexer na equipe em campo, mesmo quando nesta mesma equipe, existam peças que possam mudar a dinâmica do jogo ou até liquidá-lo de vez. Deve ser cultural e quem sou eu para questionar isso. Se for soberba, então que vão... Mas vão mesmo! Futebol é um território fértil para desentendimentos e discussões tolas. Porém, depois de um jogo desses, só mesmo uma piada de português, regada a um uisque paraguaio.

 Paraguai e Nova Zelândia, foi um daqueles jogos em que a gente acha que está sendo sacaneado. Não precisei assistir todo o jogo, graças a deus. A gente aprende a ler para se integrar ao universo do saber, óbviamente. Mas saber ler é, também, uma arma para defender a seu próprio bem estar. Alguns jogos devemos ler e assistir mesmo em fotos nos jornais do dia seguinte.

Drogba sofre o que muitos grandes craques africanos que se destacaram na Europa já sofreram. Exemplo mais famoso foi o liberiano George Weah, do Milan de 1990, que foi eleito o melhor do mundo, naquele mesmo ano, ganhou tudo que disputou e nunca conseguiu jogar uma copinha sequer. Tentou três vezes. Você, pelo menos, jogou umazinha e no seu próprio continente, Didier, não se amofine!
O meu dia de hoje foi na cama, medicado, lendo jornais e gibis. Virose e Futebol não combinam, fico agoniado. Amanhã começam as oitavas. Que Robinho e Kaká voltem o quanto antes.


*Errata: Meu amigo e vizinho, Joãozinho, acaba de me corrigir e afirmar que esta é a segunda Copa do Mundo de Didier Drogba, que jogou a sua primeira Copa na alemanhã, em 2006. Valeu Joãozinho! Seu amigo Antonioni tá ficando velho, rs....agradece o toque e retifica.

11 comentários:

Magda Camila disse...

vamos melhorar pq agora é que a Copa esquenta, menino!

porridus disse...

Futebolzinho vagabundo mesmo. Nunca joguei futebol, para avaliar, mas o que está aí é realmente chato. Resumindo: não entendo porra nenhuma.

Anônimo disse...

Amanhã te Argentina e México. Tomara que os hermanos saiam logo.

Anônimo disse...

Na verdade a Argentina ainda não foi testada... e aquele golerinho não inspira nenhum pouco de confiança; com uma zaga completamente desprotegida, há um grande desequilíbrio entre a defesa e o ataque que é muito bom.
Contra a Alemanha acredito que ela não passa... este confronto sim será um excelente teste pra seleção de Maradona. Se passar, merece estar na final e de preferência contra a seleção de Dunga!

Anônimo disse...

Este jogo enfadonho entre Brasil X Portugal só comprova a dependência da seleção pelos atacantes Robinho e KaKá; pois sem eles o que se via em campo era um time comum sem criatividade nenhuma. E que Julio Batista nem de longe pode ser o reserva de Kaká... JB pode ser trombador, mas pra criar jogadas e arrancadas nota zero.

Anônimo disse...

Não dá para ficar sem um substituto para o principal criador das jogadas. Kaká é o unico que fura qualquer bloqueio ali. O Dunga pode pagar caro por isso.

André

Anônimo disse...

A minha preocupação e a minha crítica ao Dunga qto as convocações foi justamente esta, quem faria esta função que o Kaká faz tão bem numa eventual ausência do craque. Pois todos sabiam que ele vinha de uma lesão complicada (pubalgia)sem ritmo e que ñ estaria cem por cento fisicamente para atuar na copa...isso é notório nas suas atuações. Na minha opinião, Dunga se empolgou em convocar tantos volantes...ele poderia muito bem 'queimar' uma vaga desta e ter levado Ronaldinho Gaúcho ou o Ganso para ficar na reserva de Kaká. A minha preocupação maior sempre foi de uma entrada mais dura do adversário no Kaká, deixando-o fora da copa. Torço para que daqui até o final ele tende só a melhorar, ganhar mais confiança e mostre suas jogadas geniais pra alegria geral!
Passando hj, pelo Chile... sabemos que na sexta-feira teremos a Holanda, uma adversária fortíssima e favoritíssima na minha opinião. Taí, um confronto que eu não queria de jeito nenhum, pq depois do Brasil, a Holanda é a minha FAVORITA!!! ):

Anônimo disse...

Você tem razão. E o Julio baptista não tá muito à vontade em campo, né? Ficou travadão contra Portugal. Mas hj foi diferente com Kaká e q deus o preserve, rs.

André

Anônimo disse...

Sim, André. Eu gostei muito de ver a evolução do Kaká, já arriscou em arrancadas,(bom sinal) jogadas inteligentes típicas de um camisa 10 em boa forma, rs... uma demonstração de confiança tanto pra ele qto pra gente. Pq cá pra nós, olhar para aquele banco de reservas da nossa seleção... dá calafrios!

Antonio Siqueira disse...

Calafrios que só umas duas boas doses de absinto causam, rs...

Anônimo disse...

Aproveito a hora do almoço para vir até a Lan House e sempre acesso essa nova fase do blog do Antonio. O papo tá excelente e parece que o pessoal aqui fala a mesma língua (e muito bem), quando o assunto é futebol.

O Kaká vai crescer ainda mais. Aí a coisa vai esquentar e teremos muito para comemorar.

André

Postar um comentário

Diga-me algo