quarta-feira, 18 de junho de 2014

Felipão Errou

Por Antonio Siqueira


O Teimoso



















A exibição do Brasil desta vez foi inferior à partida contra a Croácia. O técnico Felipão errou feio ao escalar o meia Oscar pelo lado esquerdo, para fazer triangulação com Neymar e Marcelo.

No jogo anterior Neymar, pela esquerda, e Oscar, pela direita, levaram à loucura os defensores croatas, Felipão então pensou que aproximando os dois craques conseguiria desequilibrar a disputa contra o México. Uma grande mancada, porque o resultado foi a completa anulação de Oscar, e o Brasil ficou sem Plano B.

Pelos brasileiros, o melhor foi o lateral esquerdo Marcelo, que teve uma atuação magnífica, defendendo, armando e atacando, incansável até o apito final. Mas o melhor em campo foi mesmo o goleiro Ochoa, que evitou a derrota do México com defesas realmente sensacionais.

Neymar é sempre um espetáculo, a defesa inteira jogou bem, mas o resto do time brasileiro, à exceção de Neymar, deixou a desejar. Ramires não apareceu em campo, mostrando que a camisa titular tem de ser de Bernard, que entrou no segundo tempo e exibiu muito mais serviço, embora tenha jogado melhor contra a Croácia.

De toda forma, o resultado foi bom para o Brasil, porque no confronto direto nos últimos anos a seleção mexicana tem se apresentado melhor do que a brasileira. O empate deixa o Brasil liderando o grupo A, com 4 pontos. O México tem a mesma pontuação, mas fica atrás no saldo de gols.

O próximo compromisso da seleção é na segunda-feira, contra Camarões, em Brasília.



2 comentários:

Anônimo disse...

Não tenho nem como tentar reconsiderar sua coluna, tá certo!
Teimoso demais e sem perspectivas, este é o Felipão que treinou Portugal tanto tempo.

Roberto Costa Azenha - Lisboa - POR

Celso Lins disse...

O comentário é sobre futebol, não é mesmo? E em especial sobre o jogo de ontem do Brasil. Então vamos lá! Na minha visão de “técnico de futebol”, como 200 milhões de compatriotas, entendi o jogo de uma outra forma. Para mim o erro do Felipão foi outro. No intervalo ele colocou Bernard no lugar de Ramires, com isso o time ficou mais aberto e perdeu o meio de campo. E foi pelo meio que o time do México cresceu e incomodou o Brasil. Depois ele tentou consertar o erro tirando o Oscar e colocando o Willian em seu lugar, aí o time voltou a ter equilíbrio. Mesmo assim me apontem uma, apenas uma chance real de gol do time mexicano? Ficou difícil né? Agora me digam quantas defesas FANTÁSTICAS o goleiro do México fez? Precisamos compreender que estamos numa entre-safra de bons jogadores, a ponto de pela 1ª vez na história das convocações da seleção brasileira não haver praticamente nenhuma discordância. Esses 23 jogadores são unanimidade nacional, porque são somente esses. Hoje não fazemos mais duas ou três outras seleções com antigamente no mesmo nível. Hoje existem seleções num nível melhor que a nossa, mas nem por isso não temos chance de sermos campeões. Agora, o que me preocupa mesmo é ficar ouvindo nossa imprensa futebolística ficar dizendo que o Hulk fez falta. Pelo amor de Deus, Hulk não faz falta nem mais na seção da tarde!

Abraços e este blog está excelente falando de futebol e por quem entende do "riscado". ;)

Postar um comentário

Diga-me algo