sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

"Oscar da Terra"

   Por Antonio Siqueira


foto@arte: Antonio Siqueira























Um homem caminha e leva consigo a história de dois seculos,
A história que revela as diversas faces de uma nação.
Os segredos da grande esfera flutuante
E todos os segmentos, curvas e direções da cegante luz de sua própria estrela.

Este homem que traça, aos olhos do universo, a sua própria criação,
Desenhada, desenvolvida, erguida e habitada,
Faz dele próprio, o seu próprio Deus.
Mesmo que para ele
_este homem que viveu mais de 100 anos, como se seus não fossem_
Deus fosse, tão somente, uma maneira de mostrar à humanidade
O que a ciência não consegue revelar.


Porém, para a genialidade,
Um coração, ainda que tenha parado de bater
Por  infinitos breves momentos,
Ainda gera combustível mais que suficiente
Para que o suor do seu trabalho tenha vida eterna.





"A vida é um sopro..."







"Toda escola superior deveria oferecer aulas de filosofia e história. Assim fugiríamos da figura do      especialista e ganharíamos profissionais capacitados a conversar sobre a vida."
                (Oscar Niemeyer)



8 comentários:

Alpa Zen disse...

De chorar... Parabéns Antonio. Linda homenagem, mais que merecida, a "seu Niemeyer"!

Vitor Pavezi

Dayana disse...

... e eu chorei.
Roubei as palavras do amigo acima.
Linda demais a poesia aiada à história deste Homem! Emocionante de fazer chorar.
Que descanse em paz o gênio.

Day

Márcia Siqueira disse...

Emoção!
Sou suspeita para dizer algo sobre ele.
Mas, Niemeyer,é um daqueles seres iluminados,que surgem na Terra e deixam o seu legado para os que conseguem enxergar com os olhos não somente de ver...
É isso!!
"Mesmo que para ele...Deus fosse, tão somente, uma maneira de mostrar à humanidade
O que a ciência não consegue revelar."
Parabéns,Toninho!!Colocastes o coração na ponta dos dedos,e descrevestes o sentimento de uma forma ímpar!
Beijos

Celso Lins disse...

Extraordinário!!!

Anônimo disse...

Emocionei-me, pois nunca me senti tão brasileira lendo algo tão belo.

Martha Sandroni SP

Anônimo disse...

Da Terra e ajudando a construir um país e um mundo melhor!

Anônimo disse...

Ele sabia de que somos insignificantes dentro da galáxia e que tinha que fazer o máximo para que todos desfrutassem do belo.

Belo, versos, à altura de um Oscar.

Osvaldir

Anônimo disse...

Poema que retrata mais de um século de vida e três estrofes. Só os geniais.
Obrigado

Postar um comentário

Diga-me algo