segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Passo Piraju é barbárie consentida pela FUNAI



ATENÇÃO: PEDRO RIOS LEÃO, ÚNICA TESTEMUNHA NÃO INDÍGENA NA ALDEIA DE MATO PIRAJU DENUNCIA O ESTUPRO DE UMA ÍNDIA POR HOMENS NO CARRO DO PREFEITO IGUATEMI


"NOTICIAS DO MS:

Pedro Rios Leão
"Estou imerso há 3 dias na aldeia de Passo Piraju, sou o único branco no lugar e não consegui acessar a internet, estou tentando conseguir uma antena para estender meu contato até lá. O clima é muito tenso, o despejo foi decretado. Sexta feira, enquanto o latifundiário Gino Ferreira, ex-vereador, cobrava o despejo, uma índia em pielyto kwe foi espancada e violentada enquanto transitava para fora da aldeia. Ela estava em um carro com outros indígenas e foi a única que não conseguiu escapar. A caminhonete que interceptou o carro pertence ao Zé Roberto, prefeito da cidade de Iguatemi.
O deputado Fernando Gabeira esteve em Dourados e queria visitar Passo Piraju e Pielyto Kwe, foi impedido pela própria FUNAI que também impediu que as lideranças indígenas chegassem perto do deputado.
O clima é de barbárie total e a minha presença incomoda e muito os fazendeiros.
 Os pistoleiros não são meros capangas de fazendeiros, são empresas de segurança privada barbarizando com a constituição e assassinando os índios a sangue frio com as bençãos da polícia civil, muitas vezes com livre acesso a todos os terrenos por usar viaturas da polícia civil. Empresas como SEPRIVA e GASP. Eu estou trabalhando muito junto a aldeia e não tenho mais como articular com o pessoal de fora, mas por favor, não deixem de trabalhar. Está muito muito obscura a situação no mato grosso do sul. A FORÇA NACIONAL TEM QUE REMOVER OS FAZENDEIROS DO TERRITÓRIO INDÍGENA.

Consegui analisar alguns documentos, entendo a urgência que muitos que me acompanham esperam mas a informação necessária é simples: está acontecendo um massacre, e nem a demarcação resolve, porque os fazendeiros não cumprem, matam, estupram, roubam, aterrorizam, e não são punidos, e a própria FUNAI tenta encobrir os absurdos. O governo federal tem que mandar proteção urgente para os índios e mesmo a minha vida corre risco enquanto eu estiver aqui registrando.

É preciso que continue a se forçar uma atitude do governo federal, que na era Lula deixou matar bem mais lideranças indígenas do que no governo do nefasto FHC. (podem pesquisar, eu juro que não é implicância minha) Assim como na reforma agrária foi mais latifundiário que os Tucanos. Esse é o preço da parceria com Sarneys e Barbalhos. Eu peço, para a própria base petista, para que tome uma providência. Que peça ação urgente por dentro do partido.

E amigos, não me deixem ser o único "Caraí" no fogo cruzado. Pressionem os jornalistas, os deputados, quem puder. Está assustador. Se acontecer alguma coisa comigo, a culpa é do PT."

Enviado por Pedro Rios Leão.

*Pedro é um dos membros efetivos do Tribunal Popular....ele é mais um dos TPs ameaçados por tentar defender os direitos constitucionais dos arts 5°, 231 e 232 da nossa carta magna...."



PS: Esse é o telefone da Promoção e defesa de direitos humanos, da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Peçam para o Paulo Maldos tomar uma providência e mandar a força nacional proteger as aldeias.
Gaste 5 minutos do seu dia com isso (61) 2025 9617.
POR FAVOR LIGUEM, DIVULGUEM E COMPARTILHEM!!


"Nós, brasileiros, somos um povo em ser, impedido de sê-lo. Um povo mestiço na carne e no espírito, já que aqui a mestiçagem jamais foi crime ou pecado. Nela fomos feitos e ainda continuamos nos fazendo. Essa massa de nativos viveu por séculos sem consciência de si... Assim foi até se definir como uma nova identidade étnico-nacional, a de brasileiros...."
(Professor Darcy Ribeiro)




11 comentários:

Elza Fraga disse...

Torço para que Pedro Rios Leão saia ileso, sem um arranhão, desta sujeirada toda que foi armada contra os índios, com a conivência de quem deveria defender cidadão, fosse ele índio, branco, negro, imigrante...

Destaco este trecho: "está acontecendo um massacre, e nem a demarcação resolve, porque os fazendeiros não cumprem, matam, estupram, roubam, aterrorizam, e não são punidos, e a própria FUNAI tenta encobrir os absurdos. O governo federal tem que mandar proteção urgente para os índios e mesmo a minha vida corre risco enquanto eu estiver aqui registrando.

Acorda, gente, isso não é uma luta de egos ou modismo, são vidas que estão em jogo, vamos tentar pressionar pra que tudo acabe com o mínimo de perdas possível, pois mortos já tem aos montes!

Dayana disse...

Podem acreditar, essa barbaridade está sendo noticiada pelo DW aqui em Berlim. No que se transformou o Brasil, meu Deus?

Anônimo disse...

APOIADO E SEGUINDO OS PASSOS ORIENTADOS PELO BLOG.

Marcelo

Antonio Siqueira disse...

Se depender de nós, o sacrifício do Pedro não será em vão, Elza.
Dayana, o Brasil se tornou a casa do ladrão Lula!
Vamos nessa, Marcelo!

CAB disse...

Que horror isso!

Anônimo disse...

O que o Governo Dilma está fazendo, não nada mais nada menos do que deixar a coisa em todo Governo solta como em todo Governo Lula. Eita PT falso e enganador!

Eloy

Celso Lins disse...

Tô dentro.
volto pro Chile amanhã e já estou preparando um texto em espanhol e usando essas mensagens para compartilhar por lá, antes de chegar.
Governo assassino!

ladyneide disse...

Bacana Celso!
O mundo precisa saber dessa barbárie, quem sabe assim, o governo federal acorda!
Não podemos ser coniventes com essa relação desumana!

Antonio Siqueira disse...

Mais um telefone para saber dos eventos e cobrar soluções imediatas ao Governo e à Guarda Nacional que se protege a Dilma: (61) 2025-9822, chamar pela Srª Deyse.

Anônimo disse...

Lê o que um moleque reacionário falô


http://riograndesobre.blogspot.com.br/2012/12/a-hipocrisia-de-jean-wyllys-e-o-baile.html

Antonio Siqueira disse...

Meu amigo, só a postagem em rosa, me deu câimbras nos olhos. O gays viraram "bucha de canhão" por que, diferentemente dos anos 70 e 80, os gays atuais são um bando de imbecis.
Perco meu tempo não e o pouco que li me basta.
Valeu, um abraço.

Postar um comentário

Diga-me algo