quinta-feira, 21 de julho de 2011

Um poema ainda existe em dias claros e o som de Celso Lins

“Em dias claros”
Por Antonio Siqueira

















Minha flor...Como eu amei
Todas as suas pétalas
Suaves, brancas, à luz da primavera...
Meu amor
O beijo apaixonado
É Tão bom que causa dor
Todos os dias ao teu lado
São sempre dias claros.

Desenhei teus olhos
Moldei tua face
Entre as estrelas do mar
Firmamento Blue
Sentimento a olho nu
E se eu parar o tempo?
E se eu lhe desse meu coração?
Todas as flores do meu caminho
São humildes e pequenas perto de você.

Andar por aí...
_Morder o figo do teu olhar.
Cantar por aí...
_Desenhei teus olhos no temporal.
Amar por aí...
_E a chuva molha teu paladar
Voar por aí...
_Em dias claros te navegar.


*Imagem
- Serra do Rio do Rastro, Santa Catarina
*Musica - The Hardest Part - Coldplay - Na voz de Celso Lins



6 comentários:

Celso Lins disse...

Eu curto demais essa base de violão, véio! tu é bom produtor musical, sabia? Essa demo ficou massa demais, obrigado por publica-la.
Esse poema aí guarda...vai virar a minha primeira composição!

Antonio Siqueira disse...

Ficou legal sim, aliás, as coisas ficam ótimas em termos de som quando eu lhe agarro pelas orelhas e digo: "CANTA AÍ, PORRA!"
HEHEHE...
Lançado o desafio: quero uma harmonia prontinha pra essa letra!
abração, fio!

Anônimo disse...

Coisa linda, sô!
E esse chato desse Celso canta, heim?!?!

Beijão, antony

Luana - BH

mariza disse...

lindo, lindo, lindooooooooooo!
agora é pro Celso: lindooooooo!
fico besta e orgulhosa de vocês. ara!
beijos.

Celso Lins disse...

Obrigadão, "tia" Mariza!
Vindo de vc no que me concerne esse som é nitroglicerina pura para explodir a minha vontade de tocar e cantar...se bem que o violão da base muito 'fodis' é coisa do Antonioni.

Beijo

Anônimo disse...

Eu já havia passado cedo aqui e ainda ouvi o nosso latin lover, Celsito, cantando. Esse poema eu copiei e dei pra minha mulher, Antonio. Ah, e com os devidos créditos, hehehehehehe...
Abração e parabéns pela dobradinha!

Marcelo - RJ

Postar um comentário

Diga-me algo