quinta-feira, 10 de março de 2011

A musica pop ficou mais triste:


Quando se despedir é faca na carne
Por Antonio Siqueira























Phil Collins afirmou em entrevista ao jornal britânico The Telegraph que pretende se aposentar. Segundo o cantor, ninguém vai sentir sua falta no atual cenário musical.

“Eu olho para o MTV Music Awards e penso: ‘Eu não posso estar no mesmo negócio desses artistas”, declarou o cantor. “Eu realmente não pertenço a esse mundo e eu não acho que alguém sentirá minha falta”.

Phil Collins tem 60 anos e ficou conhecido mundialmente como baterista da banda de Rock Progressivo Genesis. Collins também assumiu os vocais da banda quando Peter Gabriel deixou o grupo para seguir carreira solo. Desde 2009 o músico foi obrigado a abandonar a bateria devido a problemas de saúde.

Em sua carreira solo Collins lançou diversas canções que se tornaram sucessos. Seu último álbum de estúdio é “Going Back”, disco de covers lançado no ano passado. Deixa uma lacuna na musica Pop de qualidade e uma faca na carne de fãs e admiradores. Fica a lembrança de Collins no Genesis em 1990 com este clipe: No Son of Mine.




English Version


When firing is in the meat knife

Phil Collins said in an interview with British newspaper The Telegraph that he intends to retire. According to the singer, no one will miss the current music scene.


"I look at the MTV Music Awards and think: 'I can not even be in the business of these artists, " the singer said. "I really do not belong to this world and I do not think anyone will miss me. "


Phil Collins is 60 years and became known worldwide as the drummer of the prog band Genesis. Collins also took over the vocals of the band when Peter Gabriel left the group to go solo. Since 2009 the musician was forced to leave the battery due to health problems.


In Collins launched his solo career several songs that became hits. His last studio album is "Going Back", an album of cover songs released last year. Leave a gap in pop music quality and a knife in the flesh of fans and admirers. It is the memory of Collins in Genesis in 1990 with this clip: No Son of Mine.



Phil Collins and Genesis - No Son Of Mine




10 comentários:

rodrigo disse...

Que pena!
Mui bueno la sonoridad de Genesis y Collins!

Anônimo disse...

Lamentável! Mas tem gente boa fazendo musica, graças a Deus!

Eloy

Antonio Siqueira disse...

O mundo perde, mas ele tem seus motivos.
Quando a saúde dá sinais de fragilidade, fica difícil tirar forças de onde não mais existe.

Anônimo disse...

Nossa, me assustei com a chamada do Blog: "A musica pop ficou mais triste"! Ele retornará sempre ao palco qdo puder, pode crer, meu, rs!

Martha Sandroni - SP

Nálu disse...

Eu sinto o mesmo que ele: que estou em outro mundo. Entendo perfeitamente. Mas penso que ele nao se aposenta, não. Que vai continuar fazendo boa música, que desse chamado ele raramente vai se curar...

Antonio Siqueira disse...

Eu tenho certeza disso, Nálu, rs.

Celso Lins disse...

Lamentável. Eu juro, fiquei chateado.
Já sabia que ele tinha parado de tocar bateria, por conta de problemas nas articulações dos braços, mas não esperava que ele deixasse a música do mundo mais pobre de forma precoce. Phil Collins é um compositor moderno e que conquistou geração após geração. Acho que ele exagerou na afirmação de que esse mundo não era dele.
Acredito como a Nálu e você, Antonio; que ele recomece numa nova tendência. Ele é contribuiu e muito para a concepção pop dentro do progressivo, as pessoas sabem o que é prog rock graças a ele, Peter Touched, Robert Smith, Steve Houe, Rick Wakeman...não é assim que se sai de cena.

Dayana disse...

Salve Phil Collins, um dos maiores compositores da música contemporâneo, multi-instrumentistas e arrajador; ídolo pop por vocação mesmo, pois foi até natural sua inclinação e rendição à musica pop. O Genesis com ele e Peter Gabriel, foi o que houve de melhor no Progressivo. Também acho que ele vai seguir outras trilhas, ele já cogitava isso há algum tempo e em entrevistas dadas por ele em setembro e outubro do ano passado, já revelava o desejo de parar. O que não vai acontecer. É sim, uma boa estratégia para se livrar do mundinho miserável da MTV.

Antonio Siqueira disse...

Credo, Day!!!

Antonio Siqueira disse...

Talvez seja isso mesmo e sem restrições a nada que você postou, rs...

Postar um comentário

Diga-me algo