sábado, 8 de janeiro de 2011

Um poema ainda existe...está vivo e pulsando...nós queremos vida.

Nós queremos vida
Por Antonio Siqueira













Linda, muito linda...como a música
São nossas vidas, relógios de areia.
Querem nos levar... para quê?
Para morrer?
Medo.
Medo de quê?
De ser infeliz...
Mas foi tão linda...é tão linda
Que não passará,
 Passarão
As cinzas da Terra, meu amor.
Me abrace, me beije com calor.
Me ame na rua,
Na lua
Neste chão
Que eu quero VIDA
Nós queremos vida.

8 comentários:

Ernâni disse...

Antonio, meu caro, parabéns!
E um Feliz Ano Novo para você.
Um forte abraço.

Anônimo disse...

O grande barato é que eu já ouvi esses versos na sua viola, rs. Obra-prima!

Marcelo Pina Rangel

Silvia disse...

Foda, pumpkin!
A morte deveria ser o maior incentivo da vida.
A vida é. Simples, não!
Adorei o poema...
=]

Antonio Siqueira disse...

Silvia Leticia, você é tão jovem, minha amiguinha. Viva cada dia como se fosse a esfera da entropia e leve o eric nessa. Beijos pros meus amores.

Dayana disse...

E eu queria, além de vida, um pouquinho desse sol maravilhoso que sei que está fazendo no Rio.

*Die Kälte von Berlin ist trocken und sonnig!

O frio aqui dói, mas este poema aqueceu o meu coração. Você é um excelente letrista. Isso é musica... eu sei que é.
Te conheço, parceiro!

Beijo alemão

Celso Lins disse...

Eu quero paz e arroz, hahahaha.
///vida louca vida breve\\\
muito bom!
Abração

Magda Camila disse...

Que belo poema, Antonio. Que coisa linda de ler e sentir!

Anônimo disse...

Ai Antoninho, me dá um pouquinho só dessa inspiração!

Luana Campanelli

Postar um comentário

Diga-me algo