segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Uma abordagem loucamente didática sobre a maior banda de Rock Pesado de todos os tempos:

O Zeppelin de Chumbo 
Por Antonio Siqueira










Tudo que você queria saber sobre a maior banda de Rock de todos os tempos, mas não tinha coragem de perguntar.

Em meados do ano de 1968 o rock passava por um período de mudanças fundamentais... o descompromisso do início dos anos 60 passava a dar espaço a músicas e letras mais elaboradas, representados entre outros pela banda Yardbirds, de Eric Clapton e Jeff Beck.

Nesta época James Patrick Page era um guitarrista de sessão que já havia gravado com os Rolling Stones, The Who, Pretty Things, entre outros e foi chamado para substituir Eric Clapton quando este abandonou o Yardbirds (Eric Clapton viria mais tarde a formar o Cream). Foi a primeira vez que Page participou de uma banda de renome... mas o que viria depois iria ser muito mais importante...

No final de 1968 a banda Yardbirds se desfaz e Page trata de montar um novo grupo. Um amigo o leva a procurar Robert Plant, vocalista da pequena Band of Joy. Da Band of Joy vem também o baterista, John Bonham. Juntamente com Chris Deja. A banda resolve se chamar New Yardbirds. O baixista Chris Deja não se encaixa ao som da banda e é logo substituído por John Paul Jones, também músico de sessão, que já havia gravado entre outros com os Rolling Stones. Jones chegou ao New Yardbirds através de um anúncio em uma revista de música.



Obviamente o nome New Yardbirds não agradava. O baterista do the Who, Keith Moon, achou que a banda de Page era pesada e voava, e sugeriu o nome Lead Zeppelin (Zepelin de Chumbo). Mais tarde o nome foi mudado para Led Zeppelin a fim de que os norte-americanos não tivessem problemas com a pronúncia.

No início de 1969 a banda grava seu primeiro disco, auto intitulado Led Zeppelin. O som era bastante original... com raízes óbvias no blues, mas pesado de uma maneira geral. Agradou ao público, embora a crítica inglesa os tenha criticado muito. O destaque era a música Dazed and Confused, em que Page solava a sua guitarra com um arco de violino. Uma turnê americana se seguiu ao disco. Seria a prova de fogo para a banda. Começaram a turnê abrindo para bandas maiores e terminaram como atração principal dos shows.

Zeppelin em 1968


O primeiro disco já havia levado a banda ao topo das paradas em todo o mundo, apesar de não terem sido lançados singles (isso revolucionaria o mercado musical dali para a frente, pois se passou a considerar mais importante cada disco como um todo ao invés de lançar as músicas separadamente em singles). Sem interromper as turnês a banda gravou ainda em 1969 o segundo álbum. Led Zeppelin II foi um sucesso de vendas ainda maior. Whole Lotta Love se tornou o primeiro grande hit da banda. Apesar de ser uma banda inglesa, só com o segundo disco a banda foi aceita na sua terra natal e desbancou os Beatles no gosto da crítica.

Em 1970 a banda tirou "férias" dos shows e se encerrou em uma cabana na escócia para gravar e compor o álbum mais acústico do Led Zeppelin. O nome da cabana era Bron-Y-Aur, que viria se tornar uma das músicas do disco. O disco Led Zeppelin III deixava claras as raízes da banda no blues e na música folclórica celta. O disco foi sem sombra de dúvidas diferente, mostrando muita musicalidade da banda, mas sem a emoção forte que era a sua característica. Foi um fracasso de vendas. Os shows da banda haviam se tornado verdadeiras demonstrações de resistência. Os improvisos que se seguiam a Dazed and Confused chegavam a durar mais de 45 minutos.

Em 1971 sairia o divisor de águas da carreira do Led Zeppelin, o álbum sem título, comumente chamado de Led Zeppelin IV. Entre outras músicas se destacou Stairway to Heaven, o rock mais executado e conhecido de todos os tempos (apesar de não ter sido lançado em single). Stairway to Heaven era uma mistura única de música acústica e rock pesado. A música Rock and Roll passou a ser a abertura dos shows da banda. O sucesso deste álbum foi tão grande que mentes doentes chegaram cogitar um pacto satânico da banda que haveria vendido suas almas em troca da fama.

Em 1973 o álbum Houses of The Holy decepcionou aos que esperavam outras músicas como Stairway to Heaven. Era um álbum mais denso e difícil de ser ouvido. A banda neste disco adotou influências de soul e reggae como pode ser facilmente observado na faixa Dyer Maker. Parte do público detestou. A música The Song Remains the Same viria a ser o título do vídeo sobre a banda. De uma forma ou de outra o Led Zeppelin continuava lotando estádios ao redor do mundo e vendendo discos como nenhuma outra banda de rock na época.

Em 1975 sai o álbum duplo Physical Graffiti, um álbum disperso e extenso demais. A única faixa a adicionar algo a sonoridade do Led Zeppelin foi Kashmir, que se tornaria uma das marcas registradas da banda. Logo após o lançamento de Physical Graffiti um acidente de carro com Robert Plant levou a banda a férias forçadas durante mais de um ano, em meio a boatos de dissolução.



O álbum Presence, lançado em 1976 é um reflexo da fase ruim por que passava o Led Zeppelin. Nenhuma música se destacava. O cenário do rock mudava com o punk e o Led Zeppelin não conseguia mostrar criatividade. No meio da turnê que se segue, um novo acidente, a morte do filho de Plant, leva a banda a parar novamente. Neste intervalo foi lançado o vídeo The Song Remains the Same (no Brasil com o título ridículo de Rock é Rock Mesmo).

Em 1978 o álbum In Through the Out Door marcou a volta do Led Zeppelin aos estúdios e também aos palcos. Apesar da falta de novidades, a banda continuava a maior do mundo. Após uma reunião de planejamento da turnê americana, na casa de Jimmy Page, o baterista John Bonham morre sozinho em um quarto, em virtude de uma overdose de alcóol. A decisão de acabar com a banda foi aceita por todos os membros restantes.

Led Zeppelin

Curiosidades do Zep: "Swan Song", o símbolo que o Led Zeppelin adotou como logotipo de sua gravadora, foi inspirado num quadro pintado em 1851 por William Rimer intitulado "Evening Fall Of Day", que representa Apollo, o Deus grego do Sol. Há também uma canção instrumental inacabada com este título, que depois resultaria em "Midnight Moonlight", gravada pelo The Firm. "Whole Lotta Love" foi a última música que John Bonham, baterista do Led Zeppelin, tocou ao vivo. Isso aconteceu em 7 de Julho de 1980. Em 25 de Setembro, Bonham morreu sufocado pelo próprio vômito. A edição em LP inglesa do Led Zeppelin III possuia grafada entre os sulcos e o selo do disco a frase "Do What Thou Wilt" (faça o que quiseres), de autoria de Aleister Crowley.

A fascinação de Jimmy Page (guitarrista do Led Zeppelin) pelo oculto era tão grande que ele chegou a possuir a maior loja de livros de ocultismo da Europa, chamada The Equinox. Sua curiosidade sobre a obra de Crowley o levou a adquirir, além de milhares de objetos pessoais, livros e manuscrito, a mansão de Crowley, chamada Boleskine, localizada às margens do Lago Ness. Segundo contam as lendas Crowley praticava rituais satanicos na casa. Depois que Jimmy Page comprou a mansão um caseiro se suicidou inexplicavelmente e um outro ficou louco.

Zeppelin Show

A rádio WKRL na Flórida, EUA, quando foi inaugurada, tocou a música "Stairway To Heaven" do Led Zeppelin por vinte e quatro horas seguidas!

Após uma apresentação do Led Zeppelin em 18 de agosto de 1969 na cidade de Toronto, no Canadá, a banda decidiu fazer um set acústico do lado de fora do clube! Entretanto, como ainda não eram muito conhecidos, praticamente ninguém reparou naqueles cabeludos que tocavam na calçada...

Considerada a quintessência musical do Led Zeppelin pelos próprios integrantes da banda, a canção "Kashmir", nitidamente de inspiração oriental, foi originalmente chamada de "Driving To Kashmir" (um território da Índia, a oeste do Himalaia), e sua letra refere-se à longa viagem que a banda fez entre as cidades de Goulimine e Tantan, no sudoeste do Marrocos, região chamada de Saara espanhol. Segundo Robert Plant, toda a inspiração para a música veio do fato de que "a estrada não terminava nunca... e era de mão única, entre dunas de areia, parecendo um canal sem fim". A estrutura central da música baseia-se num antigo riff gravado por Jimmy Page em suas fitas caseiras. Na verdade, este riff é oriundo de testes de afinação sobre acordes cíclicos. A faixa foi desenvolvida inicialmente por Page e John Bonham, enquanto esperavam por John Paul Jones, que estava atrasado para a sessão de gravação. Aí Plant chegou e criou o miolo da música. Jones acabou ficando fora dos créditos.

Em 1975 Peter Grant, empresário do Led Zeppelin, esteve no Brasil mantendo contato com determinados organizadores no sentido de agendar uma apresentação da banda, que só não aconteceu pois os "empresários locais" chegaram à conclusão que a banda não era "suficientemente conhecida" e que haveria pouco público...

Em todos os box-set e relançamentos do Led Zeppelin desde o ano de 1990 consta um crédito para Anne Bredon na canção "Babe I'm Gonna Leave You", obscura cantora de folk, autora do original. Quem descobriu este fato foi seu filho, ao ouvir a mãe, já bastante idosa, cantarolando esta canção, bastante conhecida através da versão do Led. Entretanto, Jimmy Page desconhecia o original, pois se valeu de uma versão registrada por Joan Baez para fazer sua adaptação; aliás, foi justamente esta canção que Page e Plant tocaram juntos pela primeira vez, quando este último foi ao encontro de Page, no intuito de ingressar no Yardbirds ou montar uma nova banda.

Embora se pense que os vocais da canção "Walter's Walk" do Led Zeppelin tenham sido gravados em 1982 para o lançamento do álbum "Coda", na realidade esta faixa instrumental gravada em 1972 foi "overdubada" com vocais durante as sessões de gravação do "In Through The Out Door" no final de 1978, pois a idéia inicial era de editá-la neste LP.
Londres, 1974

Jason Bonham, filho de John Bonham, baterista do Led Zeppelin, é o menino que aparece espancando peles com o pai no filme "Rock é Rock Mesmo" (The Song Remains The Same), e terminou virando um bom baterista. Tocou inclusive com o Led Zeppelin ao vivo, tem uma banda chamada Bonham e participou do filme Rockstar como baterista da banda do protagonista.

Na música "Stairway to heaven" do Led Zeppelin existem várias mensagens que alguns grupos dizem ouvir ao tocar a música ao contrário. A mais comum é a frase "Here's to my sweet Satan" e "The one will be the path who make me sad whose power is Satan". Embora trate-se provavelmente apenas de uma coincidência, esta mensagem pode realmente ser ouvida.

No verso da capa do primeiro álbum do Led Zeppelin, a música "How Many More Times" está listada como tendo apenas três minutos e meio de duração, quando na realidade têm oito minutos e meio. Mas não se tratou de um erro de impressão, e sim uma estratégia adotada pela gravadora para que os disc-jóqueis programassem a faixa na programação radiofônica, pois sendo assim ela se enquadrava no tempo padrão de um "hit radiofônico".

O "ariano orgulhoso" a que Robert Plant se refere em "All My Love" é o seu filho, Karac. A morte do menino em 1977, foi o início do fim do Led Zeppelin.

Led ZeppelinO Led Zeppelin se apresentou em Copenhagen no dia 21/02/1970 sob o nome "The Nobs", pois Eva Von Zeppelin, descendente do idealizador do famoso dirigível, entrou com uma ação que impedia a banda de se apresentar usando o sobrenome de sua família. De acordo com as palavras da aristocrata: "eles podem ser famosos mundialmente, mas um grupo de macacos cabeludos não pode usar um sobrenome famoso sem permissão".

Provavelmente a música mais comprida tocada ao vivo num concerto de Rock até hoje tenho sido a versão de "Dazed And Confused" que o Led Zeppelin registrou no último show da turnê americana de 1975, mais precisamente no The Forum, Inglewood, California, em 25/03/1975: exatos 44 minutos e meio! Evidentemente trata-se de uma longa "jam" com vários trechos de outras canções inseridas.

Robert Plant era para ser uma das principais atrações do Rock In Rio II, mas o mesmo declarou que uma faringite o impediu. Além desta causa, surgiu uma outra: ele estaria com medo de viajar de avião por causa de possíveis atentados terroristas. O substituto, por sua própria indicação, foi Billy Idol.

"Moby Dick", o lendário solo de bateria de Bonzo, imortalizado nas versões ao vivo e na de estúdio editada no Led Zeppelin II a partir de uma longa sessão (mais de 20 minutos), originalmente se chamava "Pat's Delight", em homenagem a espôsa de John Bonham. O baterista afirmou numa entrevista que algumas partes foram inspiradas no solo de bateria de George Suranovich em "Doggone" de Arthur Lee. Entretanto, o riff original utilizado na canção não é o registrado na versão de estúdio de "Moby Dick", riff este que aparece numa canção que o Led tocou na BBC em 1969, nunca editada oficialmente, chamada "The Girl I Love"; em vez do original, a banda resolveu se inspirar numa canção de Bobby Parker, bluesman que Jimmy Page mais tarde tentaria trazer para a gravadora Swan Song. A canção se chama "Watch Your Step", e pode ser encontrada no álbum "Bent Out Of Shape". E o mais curioso é que nas notas explicativas do álbum, Parker diz que se valeu da levada de "Mantecna" de Dizzy Gillespie, que inclusive serviu de inspiração para o riff de guitarra de "Day Tripper", dos Beatles.

Na canção "In My Time Of Dying" do álbum Physical Graffiti, o Led Zeppelin se apropriou de boa parte da letra e até do ritmo da canção homônima registrada por Bob Dylan em 1962, sem nenhuma referência nos créditos do álbum; entretanto, em alguns shows da turnê da banda em 1975, Plant introduziu a canção mencionando a influência de Bob Dylan - que por sua vez, provavelmente se inspirou em "Hellhound On My Trail" de Robert Johnson, cuja estrutura e temática é praticamente a mesma.

Os acordes da canção "Thank You" do Led Zeppelin, composta por Robert Plant para sua então companheira, Maureen, possuem bastante similaridades com "Dear Mr.Fantasy" do Traffic, que supostamente teria contado com a participação de Jimmy Page, na época guitarrista de estúdio. E muitas frases inteiras da letra são idênticas a "If Six Was Nine" de Jimi Hendrix. Robert e Maureen se divorciaram em 1983.

Ao que consta, Jimmy Page e Keith Richards gravaram juntos em 1975 uma canção inédita chamada "Scarlet", que conta ainda com a participação de Rick Grech.

John Paul Jones é creditado como o responsável pelo arranjo de cordas da canção "She's A Rainbow" do álbum "Their Satanic Majesties Request" dos Rolling Stones, editado em 1967; o mesmo disco possui outra canção com um arranjo de cordas semelhante, "2000 Light Years From Home", que provavelmente também foi de autoria do então futuro integrante do Led Zeppelin, mas nenhuma edição do álbum menciona crédito para John Paul Jones.

Considerados dois dos maiores bateristas da história do Rock, John Bonham e Keith Moon dividiram o palco numa apresentação do Led Zeppelin ocorrida em 23 de junho de 1977 no "The Forum" em Inglewood, California. Além das duas gravações de aúdio feitas por fãs que estavam na platéia, há um registro em vídeo também feito de forma amadora.

2007 - Retorno

O Live Aid foi realizado paralelamente nos dois lados do Atlântico, e devido à diferença no fuso horário, iniciou em Londres (Inglaterra) terminando na Filadélfia (USA) com transmissão ao vivo pela MTV e ao menos uma estação de rádio FM em cada país. Estima-se uma audiência de um milhão e meio entre as pessoas no dois estádios e as transmissões de rádio e televisão. O show ficou marcado por ter sido a primeira vez em que tanto o Led Zeppelin como o The Who voltam a tocar depois de haverem encerrado suas atividades. O The Who se apresentou com sua última formação oficial, com Kenny Jones no lugar de Keith Moon, e o Led Zeppelin teve a participação especial de Phil Collins na bateria, o único artista a tocar nos dois palcos, tendo para isto pego um jato e cruzando o Atlântico entre sua apresentação individual em Londres e sua participação junto ao Led na Filadélfia. Os Rolling Stones foram convidados mas recusaram o convite, então Mick Jagger acabou fazendo uma apresentação para promover o seu então recém lançado "She's The Boss". Irritados, Keith Richards e Ron Wood acabam se oferecendo para tocar com Bob Dylan. Seria o estopim da diferença entre Mick e Keith que duraria o resto da década.

Os integrantes do Led Zeppelin - Jimmy Page, Robert Plant e John Paul Jones - se reuniram em 2007, para um show na Arena 02 em Londres, o único em dezenove anos após a dissolução da banda.  Foram sondados o para substituir Michael Jackson nos shows agendados para a capital inglesa. De acordo com o 'The Sun', os roqueiros podem se revezar com um grupo sueco nas noites que estavam reservadas para o rei do pop, no mesmo Arena 02.



Imagens: Arquivo do Autor


Fonte: Arquivo BBC, Time Magazine, Revista Rollings Stone Led Zeppelin Official e Wikipédia


5 comentários:

Daniela disse...

=))

Celso Lins disse...

Um gigante do Rock e da musica no mundo! Tá didaticamente louco mesmo!!!

Celso

Robson Nazareth disse...

Não deu pra ler tudo ainda, mas pirei com essas histórias! Com direito a "Immigrant Songs" de fundo musical!

Robson Nazareth disse...

Sou um aficcionado pelo Zep, e você sabe, hehehehe...

Anônimo disse...

Lembro quando ia na sua casa aos sábados e você botava pra fora aqueles bolachões!! KKK...Caipirinha, Led Zeppelin eLuso Brasileiro depois pra noite ficar legal! Saudades de você, primo!

Cris

Postar um comentário

Diga-me algo