domingo, 29 de agosto de 2010

Rio: ame-o ou deixe-o

A suprema excelência do Rio de Janeiro
Por Antonio Siqueira

Ser carioca tem sido nos últimos anos uma tarefa que transcende o heroísmo, todos sabem. Há exatamente duas semanas, um grupo de mais de 50 homens fortemente armados, invadiu o Hotel Intercontinental na Praia de São Conrado, recheados de turistas e conferencistas. Uma praça de guerra civil pesada, artilharia de grosso calibre, 4 policiais feridos e uma mulher morta. O verdadeiro inferno descrito pela câmera amadora de um morador de uma das dezenas de prédios do bairro,  famoso por ali se cobrar o IPTU mais caro do Brasil.

Óbviamente que o cidadão carioca / fluminense piora esse quadro grave de paciente terminal ao final de cada eleição. A politica no Rio é suja e de contágio certo. De 4 em 4 anos, acabo reforçando minhas orações, pois parece que o povo carioca desaprendeu a escolher seus representantes há muito tempo. Os que sofrem mesmo são os que moram nas periferias. Também são as "vítimas" preferidas dos pilantras de plantão; ainda há muita miséria na cidade. Aqueles pilantras de sempre que se candidatam a cargos públicos, sacam? Sempre os mesmos pilantras...pois bem, é Lamentável. Aliás, sejamos diretos, mais que diretos: Sergio Cabral é lamentável e o meu "patrão" subserviente e bom pau-mandado, Srº Prefeito Eduardo Paes, um equivocado. Esse pode preparar a sua camisa de força, se continuar aliado a Cabral.

Arpoador: 18h:08m/Por Antonio Siqueira_2009
Hoje, passeando pela orla, com o dia ensolarado, famílias na rua, pessoas cruzando o calçadão, as áreas de lazer lotadas de jovens e esportistas de fim de semana, pessoas praticando esportes náuticos. Gente que saiu para simplesmente bater pernas, namorar ou botar o papo em dia. Quando se olha para trás, não parece que aquela cidade em guerra no domingo passado era o Rio. O Rio de hoje era, exatamente, o Rio cantado e versado por  Chico Buarque,Tom Jobim... O Rio de Cartola, O Rio do Profeta Gentileza, o Rio dos seres que ainda preservam a paz como maior cartão de visitas. O Rio de Janeiro continua lindo sim e está muito acima do lixo humano que o representa. Thank you.


Essa cidade teve a mão do maior dos arquitetos.

8 comentários:

Magda Camila disse...

Esse Rio existe sim, amigo. Você ajuda e muito a faze-lo sobreviver.

beijos

Magda

Celso disse...

"Quero ver a Mangueiraaaaaaaa/derradeira estação/quero ouvir sua baaatucada ai ai ai..." ESSE É O MEU RJ!

Anônimo disse...

Descrito aqui com simplicidade, o que é ser carioca HOJE.

André

Antonio Siqueira disse...

É a cidade dos contrastes. Mas o bem prevalece, mesmo tão oculto.

abraços e obrigado pelos coments

mariza disse...

você disse tudo e mais um pouco: não foi preciso que a mão humana desenhasse uma das mais belas cidades do mundo. por isso dói tanto vê-la assim, engolfada pela canalhice e banditismo. lamentavelmente, a criminalidade, como em toda capital, corre solta. e por culpa exclusiva de falta de políticas públicas sérias, de uma segurança eficiente. outro dia quando comentávamos o perigo da realização dos jogos olímpicos no rio e ante a constatação de que haverá um 'acordo' de cessar fogo para que tudo possa transcorrer com tranquilidade, fiquei enojada, sinceramente. em vez de atacarem o problema na raiz, contornam o mal, para que ele fique ali, escondidinho por alguns dias, para depois retornar com força, em prejuizo dos moradores da cidade e dos turistas que se aventuram a passear na cidade linda e maravilhosa. não acho certo, acho abjeto, acho desrespeitoso.
tenho medo de ir ao rio, confesso. tenho medo de andar em são paulo, confesso. e, pior, já ando receosa de entrar e sair do carro na cidade em que moro.
isso não é vida.
é o final dos tempos.
que Deus me perdoe.

adorei.

beijo

Antonio Siqueira disse...

meu amor

o acordo de "cavalheiros" existe sim. certa vez, mencionei isso em um artigo e fui chamado a atenção de maneira séria e ameaçadora. pobres diabos que cirlulam pelo poder público! gente limitada e corrupta demais. às vezes grito alto pela liberação das drogas leves, por que sei que quebrando as pernas do tráfico, muito bilionário brasileiro ia cair de padrão, hehehehe...não interessa liberar a drogas leves com intuito terapêutico ou estratégico, tampouco educar este povo para que jovens e brasileiros de todas as faixas etárias, não se desviem pelos trilhos de qualquer forma de contravenção ou bandidagem. boa parte das elites desse país se nutrem da miséria da grande maioria e o tráfico de drogas tem um vínculo bastante estreito com o poder.

a estratégia do governo é limpar os morros a qq custo, mesmo que custem centenas de vidas inocentes. é limpar a bunda de quem tem câncer no intestino (a expressão é dura e chula, porém cabe como uma luva para referenciar o mar de lama que existe). sorry, mas é isso. o favelado feio, calçando tênis de 1000 Reais e impunhando um fuzil lá na rocinha é o grão micrônico de uma estrutura bem mais sofisticada e que já deixou o submundo e invadiu a casa de gente de bem há muito tempo. destroça, geralmente, o mais fraco. o bem, nesse caso, é o lado mais fraco. a família é a maior vítima.

amei a sua participação e amo você (e adoro escrever como a marizoca só pra mexer com ela)

antonioni

Julio disse...

Mandou muito bem, meu grande GURÚ!!!! Calei!

Abraços

porridus disse...

Mandou muito bem mesmo nos comentários

Postar um comentário

Diga-me algo