quinta-feira, 22 de julho de 2010

Os Tiranossauros Hidrófobos vão bem, obrigado.

Quando a violência ignora a arte
Por Antonio Siqueira



        






          Não sabia que a talentosa e irrequieta atriz e apresentadora, Cissa Guimarães tinha um filho (igualmente talentoso) com o genial saxofonista Raul Mascarenhas. Uma lástima de minha parte, mas que não subtrai a importância do que vai ser dito aqui. As circunstâncias em que ocorreram os fatos que causaram a trágica morte de Rafael Mascarenhas, 18 anos, foram criminosas sim. Ele foi atropelado quando andava de skate com amigos no túnel Zuzu Angel (à 1 da manhã e fechado para manutenção) na Gávea, aqui no Rio. Rafael veio morrer pela manhã na UTI do Hospital Souza Aguiar, no Leblon.

         É comum depararmos com rachas violentíssimos e direção perigosa e fútil, principalmente se o veículo estiver sendo conduzido por um playboy alienado. O Rio de Janeiro está infestado desses abortos sociais. Pior do que esses jovens infelizes que nos proporcionam esses momentos de dor e escarnecimento mútuo, são os pais dessas criaturas. Criam verdadeiros psicopatas e ainda defendem suas razões. Não estou aqui para criticar esses irresponsáveis que põem no mundo esse bando de assassinos e sim para manifestar repudio e solidariedade.

           A cidade do Rio de Janeiro é uma cidade de esportistas urbanos. É litorânea, singular e naturalmente bela. É legalmente incentivada pelas autoridades a prática de esportes em toda a área do Grande Rio. É muito raro encontrarmos jovens praticando esportes em ruas de grande tráfico de veículos e movimentação de pedestres. Quando acontece, eles geralmente estão se dirigindo para uma praça de esportes, sejam quadras de esportes coletivos ou pistas de skate. Vão batendo bola ou em cima de seus skates.

          Estão querendo diminuir a responsabilidade dos assassinos de Rafael no ocorrido, levantando a hipótese de que o filho de Cissa e Raul estaria andando de skate em local inapropriado. Pois digo aqui, na qualidade de quem curtiu demais esportes radicais: é uma tradição executar manobras de skate em túneis e em grandes vias que estejam fechados para manutenção. Inclusive, os próprios operários que trabalham nessas longas madrugadas, admiram e se divertem com as manobras da garotada. O skatista não perturba ninguém e se fizer mal a alguém, fará a ele mesmo com escoriações e contusões. O Rio é assim desde que se descobriu uma cidade com esse dom natural. Esses canalhas (que aumentam de forma cavalar a sua agressividade com drogas alucinógenas, álcool em excesso, esteróides anabolizantes e dentro de um quadrado de metal em cima de 4 rodas), mesmo que não apodreçam seus traseiros inchados numa cadeia como deveria ser, ao menos ficarão marcados como ASSASSINOS. Assassinos da arte, também. O menino era um excelente guitarrista, sonhava morar com o pai na Europa e estudar musica por lá. E talvez seria tão genial quanto o pai.

        Essas tragédias acontecem todos os dias no país inteiro ( não só aqui no Rio) . Só que o carioca, há tempos, ignora as leis do trânsito, achando que o mesmo é a cozinha da sua própria casa. É preciso que alguém um pouco mais íntimo da grande mídia, feneça ou tenha algum ente querido seu envolvido numa tragédia dessa monta para que se tome alguma providencia. O que é perfeitamente compreensível nesta atmosfera de interesses que nos envolve e respiramos. O que não se compreende e tampouco se aceita, é o comportamento de quem “patrulha” as ruas. Mas levantar esta questão é um ato um tanto suicida por essas bandas aqui. Prefiro estar vivo e agir com racionalidade. Os Tiranossauros Hidrófobos vão bem, obrigado. Alimentados e devidamente propinados.


* Esse espaço se pôe solidário à familia e aos amigos de Rafa Mascarenhas.
           Força Cissa!

11 comentários:

Anônimo disse...

Uma vizinha minha aqui em BH perdeu o filho em circunstâncias muito parecidas. O menino andava de bicicleta num espaço reservado para a prática do ciclismo. Um irresponsável falando ao celular fez isso. Que Deus em sua imensa bondade cuide desta família.

Luana

Fábio Ramalho disse...

Concordo plenamente com as circustâncias criminosas do caso. Não há justificativa para se tornar em um retorno proibido, para emergências dentro de um túnel, e dizer que não sabia da interdição. Mesmo que o túnel estivesse aberto, o acidente seria iminente no momento em que se cruzasse pela tal passagem - sem visibilidade para retorno - no momento que outro carro viesse, mesmo que em baixa velocidade.

porridus disse...

O que me entristece é a impunidade. Esses garotos vão se safar.

Anônimo disse...

Racha é coisa de babaca!

Anônimo disse...

...e de gente com dúvidas qto a própria inclinação sexual.

Luana BH

mariza disse...

o racha é prática ilegal, portanto, foi homicídio doloso e caso não seja desclassificado para culposo, coisa que não creio, o mocinho atopelador será levado a juri popular.
sim, é coisa de babaca irresponsável. pra tipos assim, além de penitenciária, a perda definitiva ao direito de dirigir, também deveria ser aplicada. vejamos a atuação do mp nesse caso. o clamor popular será de grande valia. é botando a boca no trombone que se consegue algo que preste.

Luiz Felipe Leite disse...

Vão os anéis e ficam os dedos. Mais uma vida teve que ser levada para aprenderem que imprudência MATA. Imprudência do motorista, se podemos chamar esse cara de motorista, e admitamos, imprudência do jovem rapaz, ao furar um bloqueio. É uma pena, mas que de uma vez por toda o cidadão aprenda a respeitar o direito do seu próximo.
No mais, parabéns pelo texto Antonioni!

Luiz Felipe Leite
Fala Ligeira!

Celso disse...

Caro Luiz

Na Cidade do Rio de Janeiro não se "fura bloqueio" algum para andar de skate. É liberado mesmo, desde que os túneis ou vias estejam fechados. Inclusive a modalidade nesse tipo de pista é totalmente diferente do street tradicional. É o skate downhill longboard e lembra um pouco o surf. São pranchas bem maiores em cima de grandes pneus emborrachados. O cara é um assassino mesmo e deve pagar caro pelo que fez. Se não pagar com a justiça convencional, o que é bastante provável (pois ricos não vão para cadeia nesse país indecente), ao menos levará esse peso consigo, o que já é uma tortura mesmo que inconsciente.

Anônimo disse...

O cara foi horrorosamente imprudente.

Luana

Magda Camila disse...

A verdade é que está muito dificil aceitar essa tragédia da forma que foi.

Anônimo disse...

Acredito que ele não tinha a intenção de matar, mas diante da irresponsabilidade babaca de fazer um racha e andar em alta veleocidade, ele sabia muito bem que podia matar alguém e assumiu o risco de produzir esse resultado. Nesse caso o homicídio é doloso sim... porém vai depender da interpretação do juíz. E aí que mora o perigo!

Postar um comentário

Diga-me algo