sexta-feira, 28 de maio de 2010

Um poema ainda existe...

A Morte da Terra
Por Antonio Siqueira
















Os usurpadores levaram
a nossa única dadiva
e já, ninguém devolve
o que nos foi roubado.

Longa é a ladeira que a fome alonga.

Enquanto eu vivo
as perguntas duram
E eu vivo da fome
interrogativamente.

Longa é a ladeira que a fome alonga.

Como podem ladroes
rondar meus olhos
se amor só meus olhos têm?

Longa é a ladeira que a fome alonga
terralonginquamente.

1 comentários:

Márcia Cristina disse...

Triste e belo...

O que foi,já não mais volta,
Mas o que está,pode-se manter vivo...
Salvemos o que pode ainda ser salvo.
Se cada um fizer o seu papel,
Quem sabe,um dia veremos uma outra Terra...
Terra de AMOR e PAZ
Beijo no seu coração,amor :)

Postar um comentário

Diga-me algo